Paulo Guedes afirma que seu celular foi clonado

A assessoria informou ainda que mensagens originárias do celular do ministro devem ser desconsideradas

De acordo com informações de sua assessoria divulgadas na noite desta segunda-feira (22), o celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi hackeado. O informe diz ainda que, nesta terça-feira, serão tomadas medidas cabíveis.

O telefone do ministro entrou para o aplicativo de mensagens Telegram por volta das 22h30. Depois, a assessoria de Guedes informou que o ministro teve o celular clonado.

A assessoria informou ainda que mensagens originárias do celular do ministro devem ser desconsideradas.

É o segundo caso em dois dias envolvendo aparelhos de pessoas ligadas ao governo. No domingo (21), a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), também informou que o celular dela havia sido hackeado.

Hasselmann divulgou um vídeo em uma rede social no qual diz que teve o celular invadido e clonado. Segundo a deputada, a polícia já foi acionada para apurar o caso.

A deputada postou em seu perfil no Twitter um vídeo onde diz que seu celular foi clonado e que foram enviadas mensagens em seu nome para jornalistas, como Lauro Jardim, colunista do O Globo. “Assim como aconteceu com o celular do nosso ministro Sérgio Moro, o meu telefone foi clonado”, declarou.

“Há bandidos, farsantes, encaminhando mensagens em meu nome através do Telegram”, complementou. Hasselmann alega não usar o Telegram desde a campanha das eleições 2018 e conta que de madrugada recebeu uma ligação do jornalista mencionando as mensagens que teria recebido no aplicativo de mensagens. Ela mostra a tela de seu telefone no vídeo apontando para ligações que a deputada não saberia a procedência. Disse que já comunicou a Polícia, o ministro Sérgio Moro e o presidente Jair Bolsonaro. O jornalista Lauro Jardim ainda não se pronunciou sobre o caso.

Em junho, o celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro, sofreu uma tentativa de invasão. Na ocasião, Moro atendeu a uma ligação feita pelo próprio número dele.

Com informações do G1

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR