Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de julho de 2018, 07h21

Paulo Pimenta: “Raquel Dodge quer criar censura prévia dos direitos que o cidadão pode pleitear”

"Chega a ser assustador a PGR achar que pode pedir à PF que interrogue um parlamentar para saber por que motivo ele pediu na justiça que a CF fosse cumprida", afirmou o deputado

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), líder do PT na Câmara, criticou na noite desta quinta-feira (12), a investigação aberta contra o desembargador federal Rogério Favreto pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Segundo Pimenta, a procuradora “quer criar no Brasil uma censura prévia dos direitos que o cidadão pode pleitear”.  “Os argumentos do tipo, ‘eles sabiam que se Lula fosse solto voltaria’ ou ‘ eles queriam causar tumulto’ por isso a lei não foi cumprida , deixaria envergonhado um oficial da Gestapo”, afirmou em seu Twitter.

Pimenta, junto com os deputados Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Teixeira (PT-SP), foi autor do pedido de habeas corpus protocolado no Tribunal Regional da Federal da 4ª Região no último domingo (8). Favreto acatou o pedido, mas a ordem judicial não foi cumprida por conta de conluio envolvendo o juiz Sérgio Moro, a Polícia Federal e os desembargadores Gebran Neto e Thompson Flores.

“Chega a ser assustador a PGR achar que pode pedir à PF que interrogue um parlamentar para saber por que motivo ele pediu na justiça que a CF fosse cumprida. DOI-CODI é fichinha. Se intimidar não for possível, vão torturar ou sequestrar parentes para arrancar confissão?”, concluiu Pimenta.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum