Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de julho de 2018, 07h29

PF investiga desvio de verbas de construtoras na gestão de Aécio Neves em MG

Esquema teria ocorrido durante a construção da Cidade Administrativa em Belo Horizonte, com o pagamento de propina e contratação de empresas que não fizeram nada. O tucano nega qualquer irregularidade

A Polícia Federal investiga denúncia de que duas empresas teriam sido usadas por Aécio Neves (PSDB) para desviar  verbas para campanhas.

A acusação é de que os desvios ocorreram durante a construção da Cidade Administrativa em Belo Horizonte, entre 2008 e 2010, quando Aécio era governador de Minas Gerais.

Segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE), a obra foi orçada em 900 milhões de reais, mas passou de 1, 8 bilhão de reais.

A denúncia foi feita em delação premiada do ex-diretor superintendente da construtora Odebrecht em Minas Gerais Sérgio Neves. De acordo com ele, 3% de um contrato com as empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e a OAS iriam para Aécio Neves para futuras campanhas políticas.

O delator afirmou ainda que foram contratadas duas empresas locais para não fazerem nada, a Cowan e a Alicerce.

A Polícia Federal investiga se as notas fiscais apresentadas das duas empresas eram frias. Por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), o inquérito agora está na Justiça de Minas Gerais.

A defesa de Aécio Neves declarou que é improcedente a afirmação de que o senador tenha pedido qualquer quantia.

*Com informações do G1/Minas Gerais

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum