Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de abril de 2019, 17h07

PL que previa fim da cota para mulheres na política é rejeitado na CCJ do Senado

“Pode ter certeza que nas eleições de 2020 a quantidade de mulheres vai ser muito maior com essa garantia de que vai ter o recurso público para financiamento da campanha”, diz Humberto Costa, líder da bancada do PT

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou, nesta quarta-feira (24), o projeto de lei que previa o fim da cota de 30% de candidaturas registradas de mulheres nas eleições. O PL era de autoria do senador Angelo Coronel (PSD).

Humberto Costa, líder da bancada do PT no Senado, criticou o projeto e a posição de Angelo Coronel, que usou como justificava o escândalo envolvendo as candidatas laranjas no PSL de Jair Bolsonaro.

Para Costa, “a participação das mulheres na política no Brasil é algo extremamente limitado comparado a outros países, e isso acontece por razões muito óbvias”.

O petista lembra que as mulheres têm jornada de trabalho maior e assumem a responsabilidade dos filhos e da casa. Por isso, a cota feminina para as campanhas é fundamental.

Garantia

“Pode ter certeza que nas eleições de 2020 a quantidade de mulheres vai ser muito maior com essa garantia de que vai ter o recurso público para financiamento da campanha. Daqui algum tempo a gente vai chegar no nível de alguns países que não definem cota na participação de candidaturas, mas define igualdade na composição do parlamento”, diz Costa.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum