Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de março de 2019, 09h32

Polícia chilena usa bombas para interromper protestos contra Bolsonaro

Manifestação ocorreu nesta sexta (22) e reuniu cerca de mil pessoas a poucos metros do Palácio de La Moneda, sede do governo

Foto: José Dias/PR/Agência Brasil

A polícia chilena usou bombas de gás para interromper o protesto que reuniu cerca de mil pessoas, nesta sexta-feira (22), contra o presidente Jair Bolsonaro no centro de Santiago, no Chile, a poucos metros do Palácio de La Moneda, sede do governo.

A manifestação contou com a participação de militantes dos movimentos feminista, LGBT, sindicatos e partidos de esquerda. O movimento seguia pacífico até a intervenção dos policiais, sem aviso, que começaram a atirar bombas e disparar jatos d’água.

Um grupo de manifestantes reagiu jogando pedras. Aparentemente ninguém ficou ferido. Com cartazes escritos “Você aqui não é bem-vindo, fora daqui” e com fotos de Marielle Franco, os ativistas entoavam cânticos e palavras de ordem contra a visita do brasileiro ao país.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum