Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de junho de 2019, 16h56

Por nomeação de executivo que trabalhou na gestão PT, Bolsonaro quer demitir Levy

Presidente do BNDES, e ex-ministro da fazendo no governo Dilma, é uma indicação de Paulo Guedes

O presidente da república não está nada satisfeito com o comandante do BNDES. Bolsanaro ameaça tirar Joaquim Levy do cargo, mesmo se esta não for a vontade do ministro da economia Paulo Guedes, que o nomeou para o cargo. O motivo seria a intenção de Levy de recolocar no banco um executivo que trabalhou lá em gestões do PT.

Marcos.Barbosa Pinto foi assessor do BNDES no governo durante o governo de Dilma Rousseff, no mesmo período em que Joaquim Levy foi ministro da fazenda. Ele retornaria à instituição financeira na posição de diretor de Mercado de Capitais do BNDES. Segundo Bolsonaro, o atual presodente do banco “está com a cabeça a prêmio há algum tempo”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Eu já estou por aqui com o Levy. Falei pra ele demitir esse cara na segunda-feira ou eu demito você, sem passar pelo Paulo Guedes”, afirmou o presidente na tarde deste sábado (15), em Brasílila. “”Essa pessoa, o Levy, já vem há algum tempo não sendo aquilo que foi combinado e aquilo que ele conhece a meu respeito. “Governo é assim, não pode ter gente suspeita”, completou.

Outro presidente de órgão federal também foi ameaçado de demissão recentememte e a justificativa também passa pela aproximação com membros da oposição. O presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, garantiu a parlamentares da oposição que não haveria a privatização da empresa. Bolsonaro classificou a atitude de Cunha um comportamento de “sindicalista”.

Veja também:  Projeção em SP denuncia 500 dias da prisão injusta do ex-presidente Lula

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum