PT aciona Receita Federal para que órgão investigue ganhos financeiros de Dallagnol e Pozzobon

Mensagens mostram que procuradores montaram um plano de negócios de eventos e palestras para lucrar com a fama e contatos obtidos durante as investigações do caso de corrupção

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), e os líderes do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), e no Senado, Humberto Costa (PE), protocolaram nesta terça-feira (16), na Receita  Federal, representação contra os procuradores Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon, ambos da força-tarefa da Lava Jato.

Os parlamentares solicitam ao secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, investigação sobre se as declarações de renda são compatíveis com os ganhos dos dois como servidores públicos.

Novas mensagens obtidas pelo The Intercept Brasil e analisadas em conjunto com a Folha revelam que o procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, montou um plano de negócios de eventos e palestras para lucrar com a fama e contatos obtidos durante as investigações do caso de corrupção.

De acordo com decisão de Orlando Rochadel Moreira, nesta terça a Corregedoria Nacional do Ministério Público vai investigar as palestras dadas pelo procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol. A decisão baseia-se em uma representação do PT encaminhada ao Conselho Nacional do Ministério Público.

Avatar de George Marques

George Marques

Jornalista e Relações Públicas pela Faculdade JK de Brasília. É também especialista em comunicação pública e comunicação política no legislativo, tendo já sido indicado ao Prêmio Comunique-se de Jornalismo Político. Já trabalhou na cobertura de política para o site The Intercept Brasil e Metrópoles. É colunista da Fórum.