sábado, 19 set 2020
Publicidade

Publicidade de pacote anticrime é crime de improbidade administrativa, diz Paulo Teixeira

O vice-presidente nacional do PT e deputado federal, Paulo Teixeira, escreveu ao ministro nas redes sociais dizendo que a campanha publicitária do pacote anticrime de Sergio Moro é “crime de improbidade administrativa”. Declaração foi feita no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que irá suspender a campanha por “pressão da esquerda”. 

“Senhor Sérgio Moro. É crime de improbidade administrativa desperdiçar dinheiro público com publicidade desnecessária”, escreveu Teixeira neste sábado (5). O governo gastou R$ 10 milhões na campanha que enaltece o pacote anticrime do fragilizado Sérgio Moro. Os filmes têm 30 segundos de duração e estavam sendo exibidos na TV e na internet.

A revelação do presidente foi feita durante uma transmissão ao vivo para um evento de conservadores em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Bolsonaro ainda afirmou que “precisa se virar” para se defender dos inúmeros processos que a esquerda abre contra ele.

“É chata essa vida porque a esquerda empilha você de processos e você tem que responder o tempo todo. Por exemplo, chegou mais um processo na minha mesa. Vou ter que suspender, junto com o Sergio Moro, a propaganda da lei anticrime. Quem é que promove isso daí? O pessoal da esquerda”, declarou.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.