domingo, 20 set 2020
Publicidade

Repórter da Globo dá invertida no “astronauta” Marcos Pontes sobre base na Antártica: “Quando Bolsonaro assumiu estava nos retoques finais”

Em sua conta no Twitter, o ministro da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações, o astronauta Marcos Pontes, fez propaganda mentirosa nesta segunda-feira (13) sobre a inauguração da estação brasileira na Antártica. De acordo com ele, obra foi fruto do governo de Jair Bolsonaro. No entanto, a estação já estava em seus retoques finais quando o ex-capitão assumiu.

“Inauguração Nova Estação Antártica Comandante Ferraz. Um grande projeto do Governo Jair Bolsonaro, através da parceria entre a Marinha do Brasil, responsável pela estrutura e operações, e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, responsável pelas pesquisas”, escreveu o astronauta.

No entanto, sua publicação foi alvo de críticas por parte da repórter Sônia Bridi, da TV Globo. Ela fez uma reportagem especial ao “Fantástico”, em fevereiro de 2019, sobre a estação brasileira.

Ministro, quando Bolsonaro assumiu, em janeiro do ano passado, a estação estava nos retoques finais. Veja a reportagem que fiz lá em fevereiro de 2018. Assista no Globoplay“, disse.

Na reportagem do Fantástico, Bridi diz que a estação já está em sua fase de acabamento e diz que a obra custou R$ 360 milhões de reais. Em fevereiro de 2012, um incêndio onde ficavam os geradores de energia havia destruído a base anterior, além de ter provocado a morte de dois militares.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.