Entrevista exclusiva com Lula
29 de novembro de 2019, 17h01

Sem apresentar causas, governo desmobiliza ação contra óleo nas praias

“Vivemos um momento de estabilidade. O que chega às praias, hoje, é residual. E as localidades atingidas são prontamente limpas”, afirmou o comandante da operação do Governo Federal

Óleo em praia próxima à Foz do Rio São Francisco - Foto: Wilfred Gadêlha

O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) montado pelo governo de Jair Bolsonaro para combater o avanço do óleo pelo litoral brasileiro decidiu “restruturar” suas ações, nesta sexta-feira (29), por não enxergar mais risco de aumento das manchas.

Segundo o almirante Marcelo Francisco Campos, coordenador operacional do grupo formado por Marinha, Ibama e Agência Nacional do Petróleo (ANP), há 19 dias não são encontradas manchas de óleo bruto no mar e há uma redução na presença do material em praias, mangues e costões.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

“Vivemos um momento de estabilidade. O que chega às praias, hoje, é residual. E as localidades atingidas são prontamente limpas”, afirmou. “O que está tocando as praias, hoje, é praticamente vestígio. O que nos leva a afirmar que estamos vivendo um período de estabilização. Não descartamos a hipótese de que, com a ação das marés, algumas manchas do óleo, depositado em bolsões [submersos], aflorem e cheguem às praias”, disse ainda.

Segundo o Ibama, hoje são 833 localidades atingidas pelas manchas. A ação governamental ficou marcada por um grande atraso no combate ao avanço do óleo, que gerou grande dano à fauna marinha e a trabalhadores que vivem da economia litorânea através da pesca e do turismo.

Com a medida, o GAA volta ao Rio de Janeiro após ter ido para Brasília no dia 26 de outubro. “Vamos voltar a usar os centros locais para combater e manter as praias limpas e empregaremos a mobilidade da esquadra que fica no Rio de Janeiro caso haja uma recorrência mais grave”, disse Campos.

O governo ainda não sabe dizer a origem do vazamento.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum