Sem Guarda Municipal, vereadores expulsaram nazista por conta própria na Câmara de Porto Alegre; veja vídeo

"Tivemos de tirá-los na marra", disse o vereador Roberto Robaina (PSOL); vídeo mostra Leonel Radde arrancando cartaz com suástica nazista da mão de manifestante. Assista

Conforme noticiado pela Fórum, um grupo com aproximadamente 40 extremistas antivacina invadiu a sessão da Câmara Municipal de Porto Alegre (RS), nesta quarta-feira (20), quando estava sendo votada a derrubada ou manutenção do veto do prefeito Sebastião Melo (MDB) ao “passaporte da vacina”.

Alguns dos manifestantes portavam símbolos extremistas. Um deles, por exemplo, usava uma camiseta com a bandeira Gadsden, dos Estados Unidos, utilizada por extremistas e supremacistas estadunidenses, e que marcou presença na invasão de apoiadores de Donald Trump ao Capitólio. Outro manifestante ergueu um cartaz com uma suástica nazista.

Manifestante usa camiseta com a bandeira Gadsden, símbolo associado a extremistas nos EUA (Reprodução)

Parte do grupo chegou a agredir vereadores e formou-se uma briga generalizada. Os parlamentares denunciam que, apesar de pedirem a expulsão dos extremistas, a Guarda Civil Municipal só agiu “no final” e, por isso, os próprios vereadores tiveram que agir por conta própria.

Vereadora Daiana Santos exibe denuncia cartaz com suástica apreendido junto aos extremistas (Foto: Elson Pedroso/Câmara Municipal de Porto Alegre)

Uma foto de Ederson Nunes, da equipe de audiovisual da Câmara Municipal, por exemplo, mostra o vereador Roberto Robaina (PSOL) cerrando os punhos para conter um dos manifestantes.

“Tivemos de tirar na marra os extremistas da direita fascista das galerias. Não eram apenas contra o passaporte vacinal. Não estavam apenas tirando a máscara toda hora. Tinham cartazes com a suástica nazista. A guarda, sempre rapidamente chamada pelas presidências da Câmara quando é para agir contra servidores, rodoviários, estudantes, só apareceu no final. Mas nós cumprimos nosso dever e tiramos todos eles da Câmara”, disse Robaina.

O vereador Matheus Gomes (PSOL) fez relato parecido: “Fascistas tentaram invadir a galeria e o plenário da Câmara de Vereadores, agora a tarde. Com cartazes nazistas e gritos contra o passaporte vacinal, xingaram e ameaçaram vereadores. Com muita firmeza, os vereadores do campo democrático expulsaram os fascistas!”.

E prosseguiu: “Até quando as forças de segurança pública serão coniventes com manifestações de apologia ao nazismo? Um nazista entrou na Câmara, foi expulso do plenário por nós, mas até o momento está impune. Essas pessoas devem ser identificadas, investigadas e punidas por esse crime!”.

À Fórum, o vereador Leonel Radde (PT) também informou que a Guarda Municipal não agiu e que, por isso, tiveram que tomar uma atitude para expulsar os extremistas. O petista, inclusive, postou em suas redes sociais vídeo que mostra o momento em que ele arranca o cartaz com suástica das mãos de um dos manifestantes.

Publicidade

Abaixo, assista ao momento em que os extremistas são expulsos da Câmara pelos vereadores

Nota da Câmara

Apesar dos pedidos dos vereadores, ninguém foi preso. Em nota, a Câmara Municipal de Porto Alegre informou que “em hipótese alguma aceitará apologia à suástica”.

Publicidade

Confira a íntegra do texto.

“Em face dos acontecimentos ocorridos na tarde de hoje (20/10) nas dependências do Plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre, o presidente em exercício e a Mesa Diretora desta Casa repudiam com veemência qualquer tipo de manifestação política que utilize o expediente da violência. O plenário da Câmara Municipal é a expressão da democracia na capital dos gaúchos e suas decisões são soberanas. Este Legislativo rejeita qualquer forma de intimidação contra seus integrantes.

Em hipótese alguma esta Câmara aceitará apologia à suástica, símbolo do período mais obscuro da história moderna da humanidade. Aqueles que buscam impor suas vontades pela força ou pelo terror nunca terão guarida nesta Casa. Pelo contrário, tais indivíduos serão submetidos ao rigor da lei e responsabilizados por seus atos.”

Notícias relacionadas

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_