Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de março de 2019, 19h04

Temer deixa a prisão no Rio depois de decisão de desembargador

Após fazer exame de corpo de delito, Michel Temer saiu da superintendência por volta das 18h40; alguns manifestantes estavam no local e protestaram contra a soltura do ex-presidente

Foto: Reprodução/TV Globo/Arquivo

Michel Temer (MDB) deixou a sede da superintendência da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, local onde estava preso desde a última quinta-feira (21). A decisão foi do desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal do Segunda Região.

Temer ficou preso por quatro noites em uma sala no terceiro andar do prédio da PF. Após fazer exame de corpo de delito, Temer saiu da superintendência por volta das 18h40. Alguns manifestantes estavam no local e protestaram.

A prisão de Michel Temer aconteceu em São Paulo e logo depois o ex-presidente foi transferido para o Rio de Janeiro.

A defesa de Temer ingressou com um pedido de liberdade no mesmo dia da prisão. O recurso foi protocolado às 16h11 e distribuído para Ivan Athié, que decidiu nesta segunda soltar Temer e os outros presos da mesma operação.

A decisão da Justiça soltou oito presos na Operação Descontaminação, braço da Força-Tarefa da Lava Jato. Além de Temer, vão ser libertados Moreira Franco, ex-ministro e ex-governador do Rio de Janeiro; João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, apontado como operador financeiro do suposto esquema criminoso comandado por Temer; e outros cinco alvos da operação.

Veja também:  Tabata Amaral nega que esteja negociando ida para o PSDB

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum