Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de julho de 2017, 15h49

Temer faz pouco caso de reclamação de empresários sobre aumento de impostos

"A reação deles é natural, ninguém quer tributo. Na verdade, quando todos compreenderem o motivo, que esse imposto é fundamental para alcançar a estabilidade do país, essa matéria logo será superada”, disse Temer.

“A reação deles é natural, ninguém quer tributo. Na verdade, quando todos compreenderem o motivo, que esse imposto é fundamental para alcançar a estabilidade do país, essa matéria logo será superada”, disse Temer.

Da Redação*

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (21), ao final da Cúpula do Mercosul, que não acredita que a posição dos empresários possa ter um impacto político. Ele disse também que “entende a reação da Fiesp” com relação ao aumento dos impostos cobrados sobre os combustíveis anunciado nesta quinta-feira (20).

“A reação deles é natural, ninguém quer tributo. Na verdade, quando todos compreenderem o motivo, que esse imposto é fundamental para incentivar o crescimento, para manter a meta fiscal, para alcançar a estabilidade do país, essa matéria logo será superada. Nós estamos dialogando, e creio que todos compreenderão.”

Acrescentou que, por enquanto, “não há previsão de aumentar outros impostos, mas haverá diálogo e observação sobre este tema.”

E voltou a lembrar, “quando chegamos ao governo estávamos com a síndrome da CPMF, todos esperavam, achavam que nós iríamos voltar com a CPMF. Nós não o fizemos, agora, meses depois, viemos com esse aumento, que é apenas dos combustíveis.”

*Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum