quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

TJ decide enviar caso Queiroz para órgão especial que pode blindar Flávio Bolsonaro

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu, por dois votos a um, a favor de um habeas corpus apresentado pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) que pede que as investigações do caso das rachadinhas que teriam ocorrido no gabinete do ex-deputado estadual passem para Órgão Especial do TJ.

A decisão, firmada nesta quinta-feira (25), é uma vitória da defesa de Flávio Bolsonaro, que buscava a todo custo tirar o processo das mãos do juiz Flávio Itabaiana, quem determinou, entre outras coisas, a prisão de Fabrício Queiroz – preso no sítio do ex-advogado do filho do presidente no caso, Frederick Wassef.

Segundo informações do Jota, o argumento que prevaleceu foi o de que Flávio Bolsonaro era deputado estadual no período em que ocorreram os fatos investigados, por isso teria foro no Órgão Especial do TJ e não poderia ser julgado em primeira instância.

A Câmara ainda determinou, por 2×1, que as decisões de Itabaiana devem ser mantidas. Queiroz seguirá preso.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.