Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de novembro de 2018, 16h32

TRF-4 nega dois recursos da defesa de Lula no caso do terreno do instituto

Os chamados “agravos regimentais” solicitavam a reavaliação de dois habeas corpus pedidos pela defesa e negados pelo desembargador João Pedro Gebran Neto

Foto: Ricardo Stuckert

O Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF4) negou dois recursos apresentados pelos advogados de Lula, na ação que apura se houve irregularidades na compra de um terreno para a construção da sede do Instituto Lula. Os chamados “agravos regimentais” solicitavam a reavaliação de dois habeas corpus pedidos pela defesa e negados pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, de acordo com informações de Jonas Valente, da Agência Brasil.

Um dos habeas corpus tinha como objetivo suspender a ação em que Lula é investigado por supostas vantagens, como a compra de um terreno para o Instituto Lula, em troca de benefícios ao grupo Odebrecht em diversas contratações da Petrobras. A defesa requereu que o processo só andasse após o pronunciamento do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas.

O desembargador João Pedro Gebran Neto avaliou que não havia precedente deste tipo de suspensão. O recurso ao Comitê de Direitos Humanos da ONU deveria ocorrer após a defesa recorrer a todas as instâncias judiciárias, inclusive os tribunais superiores, o que ainda não ocorreu.

O outro habeas corpus, também negado, questionava perícia feita pela Polícia Federal sobre o esquema de pagamentos da Odebrecht, que teria sido usado para repasse de propina. De acordo com a defesa, o laudo apresenta problemas e erros. O desembargador baseou sua negativa no argumento de que o prazo para o questionamento já foi aberto e se encerrou, não cabendo mais tal revisão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum