Túlio Gadêlha insinua que assessor que o desmentiu teria sido pressionado

Em tuíte publicado nesta segunda, o deputado do PDT pernambucano disse que “na vida como na política, é comum pessoas voltarem atrás no que dizem diante de pressão”

A decisão do deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) de apoiar a candidatura de Marília Arraes à Prefeitura de Recife continua rendendo polêmica.

No domingo (22), o parlamentar declarou sua preferência com relação ao segundo turno da capital pernambucana, e usou como um dos argumentos uma suposta aproximação do PSB – partido de João Campos, adversário de Marília – com o assessor de Gadêlha, para “negociar seu silêncio” e impedir que ele expressasse seu apoio à candidata do PT.

Porém, nesta segunda-feira (23), houve dois novos capítulos dessa história: o primeiro foi um desmentido por parte do assessor de Gadêlha, Rafael Bezerra, que também pediu demissão do cargo. Em um tuíte, ele alegou que “ainda que os elementos da comunicação estejam suscetíveis a ruídos, afirmar algo que nunca aconteceu fere o que poderia se considerar contornável mesmo dentro do que conhecemos como ‘jogo político’”.

Em seguida, Bezerra acrescentou que considera a declaração do antigo chefe como “uma tentativa de exposição quase vil que, ainda que tenha muito me afetado, não conseguirá manchar um trabalho sério e árduo construído até então.”

A resposta de Gadêlha sobre os tuítes do agora ex-assessor vieram na noite desta segunda. Segundo o deputado pernambucano, Bezerra teria sido pressionado para mudar de opinião.

“Na vida como na política, é comum pessoas voltarem atrás no que dizem diante de pressão. Isso não estremece o nosso mandato. As dores do povo recifense e pernambucano sempre serão prioridade. É preciso ter coragem para enfrentar os poderosos e construir um futuro melhor”, afirmou Túlio Gadêlha.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR