Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de julho de 2019, 15h43

Witzel sanciona lei que obriga aulas de “resistência às drogas” ministradas por PM em escolas do RJ

Programa vale para colégios públicos e privados, que deverão procurar os batalhões policiais para inscrição

Foto: Reprodução

Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro, sancionou uma lei que obriga escolas privadas e públicas do estado a adotarem um programa de “resistência às drogas e à violência”. A ação será ministrada por integrantes da Polícia Militar, com ajuda do corpo docente.

O projeto havia sido apresentado pela deputada Lucinha (PSDB) e aprovado em regime de urgência na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O texto da deputada tucana indica, também, que a ideia é propiciar “um forte elo entre as escolas e as comunidades em que atuam, fortalecendo o trinômio: polícia militar, escola e família”.

As escolas terão que procurar os batalhões militares de suas áreas para formalizar a inscrição no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

“O programa é baseado na presença de um Policial Militar, no desenvolvimento de atividades diversas, incluindo noções de cidadania, e práticas de grupo, trabalhando nas crianças a ansiedade e a autoestima”, justifica Lucinha.

As aulas são ministradas por militares fardados. De acordo com a PM, o Proerd é “desenvolvido por policiais militares treinados e preparados” e foi inspirado no Drug Abuse Resistance Education (Dare), criado na Califórnia em 1983.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum