O que o brasileiro pensa?
12 de junho de 2020, 22h34

Livro Marxismo e América Latina: Lutas Políticas e Novos Processos Constituintes

Saiba mais sobre o livro organizado pelo colunista da Fórum, Daniel Valença, pela professora da Universidade Estadual de Goiás Rayane Andrade e pelo advogado popular Ronaldo Maia, todos membros do Grupo de Estudos em Direito Crítico, Marxismo e América Latina-Gedic/UFERSA

O marxismo se prolifera na América Latina especialmente a partir da década de 1920, sob a influência da primeira revolução proletária vitoriosa, a Revolução Russa, bem como em contexto marcado pela 1° Guerra Mundial, ascensão do fascismo e do nazismo.

Desde então, de maneira decisiva ou secundária, a teoria e a ação política de inspiração marxista são indissociáveis da luta política na região.

Como último episódio dessa saga, no século XXI, vários partidos de esquerda e centro-esquerda ascenderam aos seus respectivos governos nacionais, bem como uma série de golpes de Estado aconteceram na maioria de tais processos.

Neste livro, organizado por mim, pela professora da Universidade Estadual de Goiás Rayane Andrade e pelo advogado popular Ronaldo Maia, todos membros do Grupo de Estudos em Direito Crítico, Marxismo e América Latina-Gedic/UFERSA, docentes, discentes de graduação e pós-graduação e publicado pela editora Lumen Juris, aborda-se a formação social latino-americana e processos de resistência da classe trabalhadora no século XXI.

São capítulos que apresentam ao leitor e leitora olhares desde uma perspectiva marxista, e que alcançam debates como a dependência, o papel do marxismo na região, a questão agrária, indígenas e mulheres, passando pela análise das mudanças jurídicas e políticas ocorridas recentemente na região.

O lançamento virtual ocorrerá online, a partir das 10h00 no dia 13.06 na página do Facebook “GEDIC” e retransmitida pelo YouTube no canal “Daniel Valença”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum