Fake news do momento: bolsonarista recomenda água tônica por conter quinino, a “base” da cloroquina

"Isso a Globo não te conta", diz Victória Peixoto, militante do Novo em Campo Grande que seria pré-candidata a vereadora, em vídeo que circula nas redes bolsonaristas para defender a cloroquina contra o coronavírus

Depois da onda de pneus explodindo e da história do “primo Antônio Carlos” que foi curado da Covid-19 com cloroquina, as redes bolsonaristas já possuem sua mais nova fake news para minimizar a doença e defender o presidente Jair Bolsonaro, que aposta em uma “cura milagrosa” para o coronavírus.

Um vídeo que circula entre apoiadores do presidente mostra uma mulher em um supermercado pegando uma lata de água tônica e dizendo: “Água tônica tem quinino. Quinino é a base da cloroquina. E isso aqui você pode comprar tanto no supermercado como eu to fazendo, como na conveniência da esquina. Isso aqui a Globo não te conta”.

O vídeo vem sendo usado para incentivar as pessoas a consumirem o produto, como se ajudasse no combate à Covid-19.

No entanto, além de a cloroquina não ter sua eficácia contra o coronavírus 100% comprovada em estudos, o quinino presente na água tônica, apesar de conter a mesma base, não é a mesma substância.

“Quinino é quinino, cloroquina é cloroquina. A cloroquina foi desenvolvida a partir do quinino, mas são moléculas bem diferentes. Seria o mesmo que dizer que a cocaína e a lidocaína sejam a mesma coisa”, explicou, ao analisar a fake news, o professor da Unicamp e psiquiatra Luis Fernando Tófoli.

“E não, não há qualquer estudo em laboratório, em animais ou em humanos que sugira que quinino – e muito menos água tônica – tenha qualquer efeito terapêutico em SARS, coronaviroses ou covid-19, mostre a Globo isso ou não”, completou o professor em uma sequência de tuítes.

Publicidade

A mulher que aparece no vídeo fazendo propaganda da água tônica é Victória Peixoto, uma militante de direita filiada ao partido Novo de Campo Grande (MS) e provável pré-candidata a vereadora.

Publicidade

Em seu perfil no Twitter, ela se descreve como “ambientalista, ativista política, cientista política e antropóloga.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.