Gregório Duvivier sobre tortura sofrida por Pilha na prisão: “o que aconteceu lá dentro é hediondo”

O humorista compartilhou texto do Blog do Rovai que denuncia maus tratos sofridos pelo ativista no Centro de Detenção Provisória II, área conhecida como Covidão, em Brasília

O humorista, escritor e ator, Gregório Duvivier, comentou em sua conta do Twitter, na noite desta quinta-feira (29), matéria exclusiva do Blog do Rovai com denúncias de tortura na cadeia contra o ativista Rodrigo Pilha, preso no dia 18 de março por estender uma faixa chamando o presidente Jair Bolsonaro de genocida.

Para Duvivier, “o que aconteceu lá dentro é hediondo”.

“Sei que nada mais nos choca. Que estamos batendo 400 mil mortes. Mas isso é abjeto demais. Não pode passar batido. Sua prisão já é criminosa. O que aconteceu lá dentro é hediondo. Liberdade pra Rodrigo Pilha. Cadeia pros torturadores.”

De acordo com o editor da Fórum, Renato Rovai, “Pilha foi espancado e torturado na prisão e tem dormido no chão desde quando foi privado de sua liberdade. Ou seja, há exatos 41 dias”.

O blog afirma ainda que “ao chegar no Centro de Detenção Provisória II, área conhecida como Covidão, em Brasília, alguns agentes já o esperavam perguntando quem era o petista”.

“O ativista recebeu chutes, pontapés e murros enquanto ficava no chão sentado com as mãos na cabeça. Enquanto Pilha estava praticamente desmaiado, o agente que o agredia, e do qual a família e advogados têm a identificação, perguntava se ele com 43 anos não tinha vergonha de ser um vagabundo petista. E dizia que Bolsonaro tinha vindo para que gente como ele tomasse vergonha na cara”, escreveu Rovai.

Leia o texto completo aqui

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.