Oswaldo Eustáquio pede prisão de presidente do PCO por ataques ao STF

Partido fez postagem neste sábado onde pede a dissolução da Corte e eleições de juízes com mandato revogável

O blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio quer isonomia do seu caso. Ele pediu através de sua conta do Twitter, na manhã deste domingo (22), que o ministro Alexandre de Moraes, do STF, prenda o presidente do PCO. Ou, do contrário, liberte o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) e o presidente do PTB, Roberto Jefferson.

“Estimado Ministro @alexandre, Vossa Excelência me prendeu três vezes equivocadamente. Olha só quem quer a dissolução do STF! O PCO, que apoia Lula, absolvido pelo colendo STF. Caso o senhor não prenda o presidente do PCO, por gentileza, liberte Daniel Silveira e Bob Jeff!”

Eustáquio, que é alvo do Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito dos atos antidemocráticos, ficou preso em três ocasiões na Papuda por ordem do STF. Ele afirmou que foi espancado por policiais penais em 18 de dezembro, dia em que foi detido após decisão de Alexandre de Moraes.

Eustáquio foi detido no mesmo inquérito que levou à prisão a extremista Sara “Winter” Giromini, solta após dez dias de prisão provisória. Ambos são investigados por integrar núcleo de suposta organização criminosa que visa obter ganhos econômicos e políticos com a divulgação e coordenação de atos antidemocráticos no País. O inquérito sigiloso está nas mãos do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR