#Rudá Ricci

23 de novembro de 2019, 21h22

Sobre a unidade da esquerda tupiniquim

A esquerda é mais vigorosa no Brasil fora dos partidos que no seu interior. Isto porque todo sistema partidário brasileiro pendeu para a direita nos últimos vinte anos. Na eleição do ano passado, o programa do PSOL era socialdemocrata. O do PT era social-liberal. O do PSDB era nitidamente de direita. E assim por diante. […]


16 de novembro de 2019, 12h30

Papo reto sobre Bolsonaro

Bolsonaro é um personagem de um roteiro pouco inspirado. Um Michel Teló que conseguiu emplacar uma música de sucesso, um Maguila que procurava nos convencer que seria campeão mundial dos pesos pesados. Foi longe


15 de novembro de 2019, 09h47

Papo reto sobre Ciro Gomes, por Rudá Ricci

Ciro não possui fortes vínculos com centrais sindicais, nem igrejas, nem setores empresariais de peso, nem movimentos sociais. Ciro flutua como numa espécie de desejo de ser um intelectual orgânico de todos esses segmentos que citei acima


22 de julho de 2019, 09h53

Bolsonaro e a revolta dos bagrinhos

Este governo é um ode à mediocridade. Ao ressentimento dos medíocres. É todo apoiado numa estrutura discursiva da revolta dos bagrinhos


15 de fevereiro de 2019, 09h41

Renovação real da Câmara Federal foi de apenas 21%, diz estudo do Instituto Cultiva

Para o sociólogo Rudá Ricci, diretor do Instituto Cultiva - que elaborou o estudo -, essa pretensa renovação, que não houve, pode frustrar eleitorado e gerar uma crise de representação no País


19 de janeiro de 2019, 10h06

Republicanismo, a doença infantil do neopetismo

Em artigo exclusivo para a Fórum, Rudá Ricci diz que o neopetismo, por ser forjado na bonança, é menos afeito às adversidades. É mais institucionalista, ou seja, menos orientado para ações de rua e avesso aos confrontos com forças de repressão


07 de janeiro de 2019, 10h56

Com Zema no governo de Minas a “máquina parou”, diz sociólogo Rudá Ricci

"Eu faria um paralelo com o início da revolução russa: sem quadros, logo no início dos anos 1920, teve que atrair os antigos engenheiros e repor a lógica taylorista. A extrema-direita faz muito barulho por nada", diz o cientista político.


25 de janeiro de 2018, 11h09

“Uma sentença contra uma geração”

Deixamos de ser protagonistas. De vez. E é este gosto amargo que fica na boca. Não se trata de Lula. Trata-se de confiarmos na possibilidade de o futuro ser construído por nós.


06 de janeiro de 2018, 14h27

Fernando Horta, o problema central do Brasil é a desigualdade social

No seu blog, Fernando Horta cita meu texto, publicado nesta TL ontem e na Revista Fórum, e o associa ao de Vladimir Safatle, este último publicado na Folha de S. Paulo, e à entrevista de Marcelo Freixo, também publicada na Folha. Há alguns erros que comete em função, possivelmente, de desconhecimento sobre minha pessoa. Sugere […]


05 de janeiro de 2018, 12h14

Rudá Ricci: “Avaliando a conveniência da candidatura de Boulos”

Não estamos falando de um novo Salvador ou uma mudança radical da realidade. Ocorre que o ciclo de Lula está terminando. E nem mesmo o PT discute esta realidade com franqueza e abertura.


16 de janeiro de 2015, 10h55

A formação de um “Podemos brasileiro”?

Ex-integrantes da Rede Sustentabilidade, PT, PSOL e PCdoB discutem o processo de composição de um novo partido. O Avante (nome provisório) teria como pilares principais o bem comum, o bem viver, o ecossocialismo e o cidadanismo, inspirado em experiências de outros países.


31 de agosto de 2014, 10h07

Rudá Ricci: Marina é o novo Collor?

Marina tem história, tem base social, tem personalidade, mas a polarização por anos entre tucanos e petistas empobreceu a capacidade de análise destes militantes. O mundo ficou excessivamente didático, polarizado num Fla X Flu interminável