Parlamentares reagem a vídeo de Zambelli pedindo que Bolsonaro não vá à ONU

Temendo protestos após crise por causa das queimadas na Amazônia, Integrantes do governo admitem, em reservado, que Bolsonaro pode não comparecer ao evento na próxima semana em Nova York, nos Estados Unidos

Após iniciar uma campanha para que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não compareça à abertura da Assembleia Geral da ONU, no próximo dia 24, a pesselista Carla Zambelli (SP) causou furor nas redes sociais nesta quarta-feira (18), despertando também nova leva de críticas à postura do Governo. Diante da grande possibilidade de protagonizar mais um capítulo vexatório no cenário internacional, deputados teceram apoio ao não comparecimento.

“O Jair Bolsonaro nunca teve, e todo dia comprova, que não tem estatura para a Presidência da República. Na ONU, se for, exporá mais uma vez o Brasil ao ridículo”, opinou o vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA)

O deputado federal Pedro Uczai (PT-SC), também não deixou passar.

“Aliados de Bolsonaro pressionam para que ele não vá na abertura da Assembleia Geral da ONU no próximo dia 24 de setembro. O motivo: a grande possibilidade de ser mais um grande vexame internacional. Temos um presidente que só nos envergonha”, disse.

Integrantes do Palácio do Planalto já admitem que o chefe do Executivo pode não comparecer ao evento na próxima semana em Nova York, nos Estados Unidos.

Oficialmente, as razões alegadas são apenas restrições médicas. Bolsonaro se recupera de uma cirurgia para correção de uma hérnia, realizada no dia 8 de setembro.

Entretanto, antes mesmo do procedimento médico, alguns assessores avaliam, reservadamente, que, após polêmicas envolvendo as queimadas da Floresta Amazônica, há também um risco político pelas possibilidades de protestos”, informam os jornalistas Jussara Soares e Gustavo Maia, em reportagem publicada no Globo nesta quarta.

Dilemas reais

Para o ex-ministro e atual deputado, Orlando Silva (PCdoB-SP), Bolsonaro impõem dilemas reais à nação.

“O país vive uma situação incômoda essa semana. Se Bolsonaro for à Assembleia da ONU, envergonhará o Brasil diante do mundo dada a sua incapacidade de rimar lé com cré; se desistir, envergonhará pela pusilanimidade. Haverá reação internacional aos seus desmandos. Dilema!”, afirmou.

De acordo com a deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS), a verdadeira razão para o cancelamento pode estar nas manifestações previstas contra o presidente brasileiro.

“Uma série de protestos #cancelBolsonaro já estão sendo organizados em Nova York e denunciam a devastadora política antiambiental de Bolsonaro no Brasil”, apostou.

Já para o líder do PT no Senado Federal, senador Humberto Costa (PT-PE), a ausência é uma forma de camuflar os desmandos que vêm sendo cometidos no país.

Liberar 63 agrotóxicos nocivos, liberar armas de fogo em propriedades rurais, abrir encontro da ONU para falar sobre o que faz à frente do Brasil, Jair Bolsonaro é um vexame planetário. E acha que pode esconder isso do mundo”, criticou.

Na última terça-feira (17), Carla Zambelli usou suas redes sociais para lançar uma campanha. No vídeo, de pouco menos de um minuto, ela afirma: “Peço pras pessoas que querem que o Brasil dê certo que me ajudem”.

Avatar de George Marques

George Marques

Jornalista e Relações Públicas pela Faculdade JK de Brasília. É também especialista em comunicação pública e comunicação política no legislativo, tendo já sido indicado ao Prêmio Comunique-se de Jornalismo Político. Já trabalhou na cobertura de política para o site The Intercept Brasil e Metrópoles. É colunista da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR