o colunista

por Cleber Lourenço

Fórum Educação
05 de março de 2020, 13h54

PMERJ vai expulsar Gabriel Monteiro ou vão deixar o RJ virar um novo Ceará?

Monteiro usa sua farda e seu trabalho para auto-promoção e militância política

Gabriel Monteiro (Reprodução)

Quem não conhece o PM Gabriel Monteiro? Aquele sujeito que foi no velório de uma criança causar confusão com os familiares, militante do Movimento Brasil Livre (MBL) e, ainda por cima, youtuber?

O conceito de policial militar e ao mesmo tempo youtuber já é abjeta por si só. Mas, não é só isso. Monteiro usa sua farda e seu trabalho para auto-promoção e militância política.

Não é por menos que em uma denúncia de desobediência hierárquica feita por um coronel da PM, a corporação concluiu que Monteiro não cumpria com suas funções como policial em detrimento de sua atuação como militante no MBL.

“Desobediência hierárquica com palavras ofensivas contra a instituição em redes sociais, conduta irregular, ineficiência no cumprimento da função, inúmeras transgressões disciplinares como faltas ao serviço para envolvimento em manifestações políticas com o MBL, do qual faz parte”, diz trecho da decisão publicada em 27 de agosto do ano passado

A denúncia acabou sendo enterrada pelo General Rogério Figueiredo, secretário de Estado da Polícia Militar.

Atualmente ele faz a segurança do deputado estadual Filipe Poubel (PSL-RJ) e não atua nas ruas – membros do 12º Batalhão, da cidade de Niterói, criticaram a “boquinha”.

Agora em um novo processo administrativo o “PM Militante” Gabriel perdeu o porte de armas e pode ser expulso, tudo por conta de um vídeo gravado, uma espécie de “pegadinha que o PM fez com o com o coronel Coronel Ibis Pereira, dizendo que estava fazendo um trabalho para a PUC na Alerj.

Agora o coronel é alvo de uma grave acusação, segundo Monteiro, Ibis Pereira têm ligações com a facção criminosa Comando vermelho.

A conduta do policial sempre foi péssima, um policial que atacou a população (a quem deveria defender).

Engraçado ver o esperneio de Monteiro que tanto falava sobre “vitimismo” e “mimimi”, agora fazer justamente tanto vitimismo e mimimi, ele sabia onde estava se metendo e o que aconteceria se permanecesse com sua indisciplina.

Oras, se Monteiro afirma que o coronel é criminoso então que se apresente as provas! Que faça a denúncia pelos canais e métodos adequados e não promovendo a balbúrdia e indisciplina na tropa! Já vimos o que isso causa lá no Ceará.

Denúncia sem prova, sem elementos factíveis é apenas boato, fofoca!

O que Gabriel Monteiro está fazendo é promover a indisciplina e a baderna na polícia carioca e como já vimos aqui, quanto mais bagunça nos quartéis melhor para o movimento bolsonarista e investe pesado nisso para poder avançar contra as instituições.

Se a polícia do Rio de Janeiro e Wilson Witzel não expulsarem Monteiro depois do escândalo que fez hoje então estará acenando para que a mesma barbaridade que aconteceu no ceará aconteça agora em um estado que já sofre de forma tão severa com a violência.

É matemática simples, a PMERJ e o governo do Rio de Janeiro ficarão ao lado da ordem e da segurança de seus cidadãos ou vão flertar com o descontrole? Com o caos?

Já temos parlamentares que atuam e discursam abertamente contra o Congresso, as instituições já deixaram de atuar de maneira responsável há muito tempo. O país precisa de um lampejo de responsabilidade.

O Rio de Janeiro tem duas escolhas: a ordem e a barbárie.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum