Edmilson Rodrigues recebe alta após internação por Covid-19: “Viva o SUS”

Prefeito de Belém deu entrada no hospital em 6 de outubro e chegou a precisar de suporte ventilatório

O prefeito de BelémEdmilson Rodrigues (PSOL), recebeu alta médica na manhã desta terça-feira (19) após ficar quase duas semanas internado no Hospital da Beneficente Portuguesa do Pará para tratar a Covid-19.

Em publicação feita na sua página oficial no Twitter, o parlamentar agradeceu ao Sistema Único de Saúde (SUS).

“Sou eternamente grato ao Sistema Único de Saúde que me atendeu com todo carinho. Sou um homem de 64 anos, e nunca tinha sido internado em um hospital, então o meu coração é só gratidão. Muito obrigado a todos e todas que me mandaram orações, apoio e votos de melhoras. Viva o SUS!”, escreveu o psolista.

O mandatário municipal deu entrada no hospital em 6 de outubro para tratar a Covid-19. Ele havia testado positivo para a doença no dia 1º de outubro, mas precisou ser hospitalizado por conta da persistência dos sintomas.

Edmilson ficou em um leito de isolamento recebendo medicação intravenosa, suporte ventilatório e outros cuidados médicos necessários.

O último boletim médico disponibilizado na segunda-feira (18) havia informado que ele seguia respondendo muito bem ao tratamento. Todos os índices inflamatórios estavam praticamente normalizados e finalizando os antibióticos.

Notícias relacionadas

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR