Empresa demite funcionário branco que acusou jovem negro de roubo de bicicleta no Leblon

Papelaria Papel Craft foi pressionada nas redes para demitir Tomás Oliveira, que era designer da marca

A papelaria Papel Craft anunciou nas redes sociais que decidiu demitir o designer Tomás Oliveira, homem branco que acusou falsamente um jovem negro de roubo de bicicleta no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. O caso aconteceu no último sábado (12) e vídeo da cena racista viralizou nas redes sociais.

Segundo informações do Brasil de Fato, o anúncio da demissão aconteceu após a empresa anunciar nas redes uma liquidação de produtos. A publicação teve mais de 100 comentários de pedido de posicionamento sobre o ocorrido. Ao responder um dos comentários da publicação, a Papel Craft confirmou o desligamento do funcionário.

Publicidade
Publicidade

O instrutor de surfe Matheus Ribeiro aguardava a namorada em frente ao Shopping Leblon, montado em sua bicicleta elétrica, quando foi abordado por Tomás e sua namorada, também branca. O jovem então foi acusado pelo casal de ter roubado a bike.

Diante do absurdo da cena, Matheus conta que nos primeiros momentos ficou sem reação, mas em seguida teve de provar que a bicicleta era sua.

Publicidade

“Fui tentar mostrar pros dois que a bicicleta é minha, com fotos antigas com ela, chave, o que foi possível naquele momento de segundo. Porém eu só consegui provar que a bicicleta é minha, quando sem minha autorização, o lindo rapaz pega o cadeado da minha bicicleta e tenta abrir”, desabafou Matheus em publicação nas redes.

Um boletim de ocorrência foi registrado por ele na segunda-feira (14).

Publicidade
Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR