Preso homem que espancou funcionária de padaria após se negar a usar máscara

Márcio Roberto Rodrigues, que havia sido liberado pela polícia, quebrou o braço e deu uma joelhada no rosto de Adriana Araújo

O ajudante de motorista Márcio Roberto Rodrigues, suspeito de agredir a atendente Adriana da Silva em uma padaria em Palmares Paulista (SP), na última sexta-feira (11), após ser advertido para usar a máscara de proteção contra Covid-19, foi preso temporariamente, em Meridiano (SP), na noite desta quinta-feira (17).

De acordo com a Polícia Civil, a prisão temporária é de 30 dias. Márcio é investigado por tentativa de feminicídio, infração de medida sanitária e dano ao patrimônio.

Relembre o caso

Após pedir para um cliente usar a máscara de proteção contra a Covid-19, a funcionária de uma padaria de Palmares Paulista (SP) teve o seu braço quebrado por ele, na última sexta-feira (11), além de levar uma joelhada no rosto. O homem ainda bateu no dono do estabelecimento.

A vítima afirmou ainda que o cliente, um ajudante de motorista de 45 anos, chegou à padaria com a máscara na altura do queixo e ficou nervoso depois de ser advertido para usar o equipamento de forma correta.

Ele invadiu a área onde ficam os funcionários. Ela então saiu correndo, mas foi seguida e agredida com uma rasteira e um chute em um dos braços.

Em entrevista à TV Tem, afiliada local da TV Globo, a vítima, identificada como Adriana Araújo, de 38 anos, mostrava hematomas no rosto e o braço imobilizado, depois de uma cirurgia para colocação de uma placa. Ela contou que pensou que não iria escapar viva da situação.

“Eu vi a morte, sabe? Eu pensava na minha mãe, nos meus filhos, e eu não acreditava mais que eu ia sobreviver, porque tinha muita gente olhando e ninguém fazia nada. Aí eu caí, fiquei zonza, vi sangue saindo da minha boca, e falei: ‘agora vou morrer, não tem jeito mais’”, afirmou.

Ela conta que conseguiu se levantar e correr até outra padaria, onde o homem a agrediu com uma joelhada no rosto, além de bater no dono do estabelecimento.

Testemunhas que presenciaram a confusão ficaram revoltados, agrediram o cliente e acionaram a Polícia Militar.

A vítima foi socorrida e encaminhada para um hospital de Catanduva, onde precisou ser submetida a uma cirurgia, por conta de uma fratura em um dos braços. Ela recebeu alta no domingo (13).

De acordo com o boletim de ocorrência, o agressor foi levado para o pronto-socorro e, posteriormente, à delegacia. Equipes médicas precisaram usar medicação para acalmá-lo. O homem foi liberado na presença do advogado, mas não prestou depoimento ao delegado de plantão.

Com informações do G1

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR