O que o brasileiro pensa?
16 de março de 2020, 16h26

OMS informa que já morreram crianças por coronavírus

Organização defende que a medida mais importante para combate ao vírus é a aplicação de testes em larga escala

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Em declaração oficial, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta segunda-feira (16) que já há registros de morte de crianças devido ao coronavírus. Embora até agora tenha sido divulgado que o grupo que corre maior risco é o composto por pessoas com mais de 60 anos e com doenças pré-existentes, a OMS disse que crianças devem ser vistas como vulneráveis.

“Esta é uma doença séria. Embora a evidência que temos sugira que aqueles com mais de 60 anos correm maior risco, jovens – incluindo crianças – morreram”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

Diretora-técnica da OMS, Maria van Kerkhove afirmou que ainda não houve registro de transmissão em escolas, “mas vimos crianças morrerem dessa infecção”. Ela afirma: “Não podemos dizer universalmente que é leve em crianças. Então é importante que protejamos as crianças como uma população vulnerável”.

“O que não sabemos ainda – porque ainda não temos o resultado de enquetes sorológicas – é a extensão da infecção assintomática em crianças”, continua Kerkhove.

Segundo a OMS, testes em larga escala são a melhor estratégia para a contenção do vírus. “Não se consegue combater um incêndio com os olhos vendados – você não consegue parar essa pandemia se não souber quem está infectado”, explica Ghebreyesus. “Teste, teste, teste. Teste todo caso suspeito. Se for positivo, isole e descubra de quem ele esteve próximo”, completa a diretora técnica da organização.

Bolsonaro denunciado na OMS 

O presidente Jair Bolsonaro será denunciado na OMS por conta de sua postura negligente com relação à pandemia global do coronavírus.

A denúncia será feita pela deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) junto à bancada de seu partido na Câmara. A ideia é solicitar que a organização notifique o Brasil de suas obrigações e apure o descumprimento das normas internacionais sobre a doença por parte de Bolsonaro.

Enquanto líderes globais têm incentivado a população a ficar em casa, evitar aglomerações e tomar outras medidas de proteção, já que os casos confirmados da doença só têm aumentado, Bolsonaro tem feito pouco caso da pandemia, inclusive estimulando a aglomeração de pessoas, como fez ao incentivar e compartilhar vídeos dos atos em apoio ao governo que aconteceram no domingo (15).

Como se não bastasse a publicização irresponsável dos atos de rua, o presidente ainda foi até à manifestação em Brasília e cumprimentou pessoas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum