O que o brasileiro pensa?
07 de abril de 2020, 11h11

Vídeo: Onyx Lorenzoni anuncia reabertura do comércio “em muitas regiões do país, logo depois da Páscoa”

Em lançamento de aplicativo de cadastro para pagamento de auxílio a trabalhadores informais, ministro disse que ordem de Bolsonaro é "equilibrar" a proteção à saúde com a economia

Onyx Lorenzoni (Reprodução/Youtube)

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (7), o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, anunciou que o governo Jair Bolsonaro deve autorizar a reabertura do comércio “em muitas regiões do país” logo depois da Páscoa, que acontece no próximo domingo (12).

“Se Deus quiser, na medida que as coisas vão avançando no Brasil, nós vamos retomar o trabalho em poucos dias. Já em muitas regiões do país, logo depois da Páscoa, a atividade econômica do Brasil volta”, afirmou o ministro (veja no vídeo abaixo, a partir de 1h00).

Segundo Lorenzoni, que disse ter participado de uma reunião com Bolsonaro antes da entrevista coletiva de lançamento do aplicativo para pagamento do auxílio de R$ 600 a trabalhadores autônomos e informais, a orientação do presidente é “equilibrar” a proteção à saúde com a economia.

“O presidente Bolsonaro olha para o brasil como um todo e ele defende que aja um equilíbrio nas ações preventivas de proteção à saúde, mas a gente não pode esquecer que as pessoas precisam continuar vivendo, se alimentando, se vestindo, podendo comprar remédio e dar atenção a seus filhos. Nós precisamos ter o equilibrio. Esse é o desafio do presidente Bolsonaro e esse é o desafio que ele nos impõe”.

Fuga
Desautorizado pela cúpula militar a demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na noite desta segunda-feira (6), Bolsonaro cancelou na última hora a participação na entrevista coletiva.

No twitter, a Secretaria de Comunicação da Presidência, chegou a anunciar a participação de Bolsonaro, mas na hora o presidente não apareceu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum