segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

Globo coloca discurso de Bolsonaro na boca de vilão da novela “Bom Sucesso”

No capítulo desta quarta-feira (1) da novela “Bom Sucesso”, da TV Globo, escrita por Rosana Svartman e Paulo Halm, o vilão Diogo (Armando Babaioff), enquanto chantageava o dono, Alberto Prado Monteiro (Antonio Fagundes), disse que pretendia assumir a editora e acabar com o seu “viés ideológico”.

Esta foi apenas a primeira de algumas referências claras ao governo de Jair Bolsonaro que aconteceram no mesmo capítulo.

Logo mais adiante, enquanto personagens participavam de um Slam no bairro de Bonsucesso, uma delas fez versos em torno da frase da ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que os “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”:

“Vou mudar essa bagaça, sou complexa demais para gostar de uma cor só, o mundo é diverso tipo um arco-íris, uma mistura de Nefertitti com deusa Iris”.

A novela aproveita a paixão de seu personagem principal, o editor interpretado por Fagundes, para realizar cenas baseadas em clássicos da literatura mundial. Leia mais sobre o assunto aqui.

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.