O que o brasileiro pensa?
03 de julho de 2020, 19h15

Após vídeo sobre moradores de rua, Suplicy convida Bia Doria para audiência na Câmara

"As afirmações chocam pela falta de sensibilidade e de conhecimento sobre a população em situação de rua", disse o vereador sobre a declaração da primeira-dama de que as pessoas "gostam" de morar na rua

Reprodução

O vereador Eduardo Suplicy (PT-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara Municipal de São Paulo, encaminhou um convite à primeira-dama do estado, Bia Doria, para participar de uma audiência pública, na próxima segunda-feira (6), sobre as condições de vida da população em situação de rua.

A motivação para o convite é o vídeo que repercutiu nesta sexta-feira (3) em que, ao lado da socialite Val Marchiori, Bia Doria afirma que as pessoas “gostam” de morar na rua, e que “não é correto chegar na pessoa que está na rua e dar marmita, porque a pessoa tem que se conscientizar que ela tem que sair da rua”.

“As afirmações chocam pela falta de sensibilidade e de conhecimento sobre a população em situação de rua. Além de esposa do governador João Doria, a senhora preside o Fundo Social, entidade destinada a instituir programas sociais destinados a atender pessoas em situação de vulnerabilidade social”, escreveu Suplicy no convite encaminhado à primeira-dama por e-mail.

No texto, o vereador destacou ainda que “as temperaturas nesta madrugada chegaram a menos de 10°C. Nossa cidade tem mais de 24 mil pessoas em situação de rua. Destas, aproximadamente 13 mil pessoas dormem nas calçadas e as demais em Centros de Acolhida. Além do frio, estamos passando por uma pandemia, uma situação extremamente atípica e desesperadora. Desemprego batendo recordes. O auxílio emergencial não chegou para todos. Diversas reintegrações de posse expulsando pessoas de prédios abandonados. Todos esses fatores contribuem para as pessoas irem para a situação de rua”.

Após as críticas, Bia Doria chegou a pedir desculpas pela fala, mas disse que sua fala “foi retirada do contexto” e que tem a “consciência tranquila”.

“Venho convidar a Sra. para participar de uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara Municipal de São Paulo para um diálogo conosco e também com representantes do Movimento Nacional e Estadual da População em Situação de Rua, se possível nesta segunda feira, às 13 hs, por forma virtual, a respeito de como melhor resolver os problemas das pessoas que estão em situação de rua”, escreveu o vereador, anexando ao e-mail, ainda, a palestra que preparou para o Congresso Internacional da Renda Básica de Cidadania, que seria realizada na Coreia do Sul em fevereiro, mas que foi adiada por causa da pandemia do coronavírus.

Segundo o vereador, foram convidados para participar da audiência com Bia Doria representantes dos movimentos estadual e nacional de população em situação de rua, uma mulher grávida que está sob ameaça de ir para a rua e o padre Júlio Lancelotti, reconhecido por sua atuação junto à população mais vulnerável.

Bia Doria, até a publicação desta matéria, não havia respondido ao convite.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum