Suzy envia carta através de advogada: “Estou aqui pagando por tudo que cometi”

A mulher, que cumpre pena no presídio masculino, fala sobre a repercussão do programa com Dráuzio Varella

Na veiculação da reportagem do Fantástico com Dráuzio Varella visitando as reeducandas transexuais cumprindo pena em presídios masculinos, chamou atenção o caso de Suzy Oliveira, que contou não receber visitas há 8 anos. O assunto rendeu várias manifestações de solidariedade e centenas de cartas enviadas a ela na prisão.

Até que foi revelado o crime que ela teria cometido. Depois de todo o bafafá, que teve deputado e ministro agindo como juiz, além, claro, do tribunal das redes sociais à toda, Dráuzio publicou, em suas redes, um comunicado no qual diz “não ser juiz” e que, antes da reportagem, não sabia o motivo de Suzi estar presa.

Nesta segunda (9) a advogada Bruna Paz, responsável pela pena de Suzy, compartilhou em seu Instagram uma carta escrita de próprio punho onde a detenta diz que se arrepende e está pagando por seu crime.

“Desde aquele dia me arrependi verdadeiramente e hoje eu estou aqui pagando por tudo que eu cometi… Errei sim e estou pagando cada dia, cada hora e cada minuto aqui neste lugar…”, escreveu ela.

“Antes eu não tive essa oportunidade, agora eu estou tendo; apenas quero pedir perdão pelo meu erro no passado”, finaliza.

Ao compartilhar a carta escrita por Suzy, a advogada contou que foi a transexual pediu que ela publicasse o conteúdo, e reitera que ela já foi condenada pelo crime que cometeu:

“Ressalto que não compete o julgamento, pois a mesma já recebeu condenação e já está cumprindo sua pena. Não cabe a mim formar qualquer juízo de valor neste momento”, escreveu a advogada na postagem.

Publicidade
Avatar de Clara Averbuck

Clara Averbuck

Escritora e jornalista, autora de 9 livros.