Empréstimo consignado

Auxílio banqueiro: entenda manobra de Bolsonaro com benefício que indignou Eduardo Moreira

Economista comenta indignado em vídeo que viralizou sobre o empréstimo consignado com 86% de juros para quem recebe o BPC e o Auxílio Brasil

Escrito en Economia el
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.
Auxílio banqueiro: entenda manobra de Bolsonaro com benefício que indignou Eduardo Moreira
Eduardo Moreira. Reprodução de Vídeo

O economista Eduardo Moreira reagiu indignado durante participação no ICL (Instituto Conhecimento Liberta) Notícias desta quarta-feira (6), à possibilidade de os bancos oferecerem empréstimo consignado para quem recebe o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o Auxílio Brasil. Para o economista, “esta é a maior maldade que eu já vi os bancos fazerem na minha vida, e olha que banco faz maldade”.

Moreira lembra que na ação, que foi aprovada em primeira votação na Câmara dos Deputados no final de junho e agora deve ir para o Senado, “o dinheiro que as pessoas tem a receber do Auxílio Brasil, que são aqueles R$ 400,00, e também do BPC, os bancos vão poder adiantar e depois receber no lugar das pessoas que estão vivendo em uma condição de miséria, as pessoas que estão passando fome no Brasil”.

“O que que o banco faz? Ele não pode fazer isso com o total do valor, é quase metade que ele pode fazer isso – de acordo com texto da medida provisória, os beneficiários, assim como pensionistas e aposentados do INSS, poderão contratar esse tipo de crédito até o limite de 45% do valor dos benefícios –, então ele faz o seguinte: ‘dos seus próximos dois anos, recebe agora, eu te pago agora’. Então ele deixa de receber quase metade pelos próximos dois anos, e quem passa a receber no lugar dele é o banco”, reage indignado.

86% de taxa de juros

Eduardo Moreira revela então a taxa de juros cobrada pelos bancos. “Eu deixei isso pro final de propósito pra vocês entenderem o tamanho da maldade. Eu peguei um exemplo que a gente recebeu, o que não quer dizer que é só ele que faz, vários outros vão fazer assim. Esse é o exemplo do Banco Pan, aquele antigo Panamericano. Nessa simulação, ele adianta R$ 160,00, que é 40% do total. Ele vai adiantar pra pessoa R$ 2.180,00 em troca de receber ao longo dos próximos dois anos, R$ 3.840,00. Ele tá botando uma taxa de 86% ao ano”, afirma.

O economista ressalta que “86% ao ano de taxa de juros pra emprestar dinheiro pra quem tá vivendo em condição de miséria sem risco, porque quem paga esse dinheiro é o governo. Que porra de país que é esse? Que merda de governo é esse?”, pergunta.

“O dono do Banco Pan é uma das cinco pessoas mais ricas do Brasil. Ele precisa ganhar dinheiro de quem vive na miséria? Ele precisa ganhar quase metade do Auxílio Brasil de quem ganha R$ 400,00 por mês? Vocês são nojentos, vocês são podres, vocês são o que existe de pior em termos de humanidade. Não dá pra chegar mais no fundo do poço do que isso. Como vocês dormem? Se existir inferno, é pra lá que vocês vão”, desabafa o economista.

Veja o vídeo abaixo:

 

Logo Forum