Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de agosto de 2019, 15h48

Depois da Alemanha, Noruega congela repasses para Fundo Amazônia

"Houve um aumento significativo em julho em relação ao visto no início passado, há motivos para preocupação. O que o Brasil fez mostra que ele não quer mais conter o desmatamento", declarou o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, anunciou nesta quinta-feira que o país também irá suspender o repasse de cerca de R$ 133 milhões para o Fundo Amazônia. A decisão vem após diversas críticas sobre a condução da política ambiental do governo Bolsonaro e segue o mesmo caminho da Alemanha. Na tarde desta quinta-feira (15), deputados pediram explicações ao ministro Ricardo Salles sobre a gestão do Fundo.

Desde a criação do Fundo a Noruega já doou cerca de R$ 3,19 bilhões e decidiu paralisar as doações após o Brasil modificar o comité técnico do Fundo. “O Brasil rompeu o acordo com a Noruega e a Alemanha desde que o país fechou a diretoria do Fundo Amazônia e o Comitê Técnico. Eles não podem fazer isso sem acordo com a Noruega e a Alemanha”, declarou Elvestuen.

O ministro destaca também que o Brasil não parece ter mais como compromisso a contenção do desmatamento. “Houve um aumento significativo em julho em relação ao visto no início passado, há motivos para preocupação. O que o Brasil fez mostra que ele não quer mais conter o desmatamento. Um motivo extra para preocupação com o aumento do desmatamento na Amazônia é o chamado ponto de inflexão. Isso significa que, se você cortar muito da floresta, o resto será capaz de se autodestruir, porque o sistema depende da chuva gerada”, avaliou.

Elvestuen ainda disse que o que acontece na Amazônia “é muito sério para toda a luta pelo clima”. “A Amazônia é o pulmão do mundo e todos nós dependemos inteiramente da proteção da floresta tropical lá. Não há cenários para atingir as metas climáticas sem a Amazônia”, disse.

A decisão da Noruega foi anunciada um dia depois do presidente Jair Bolsonaro debochar do corte anunciado pela Alemanha e ter mandado a chanceler Angela Merkel usar o dinheiro para “reflorestar” o país.

Pedido de explicações

Também nesta quarta-feira, congressistas de três partidos da Frente Parlamentar Ambientalista pediram explicações ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre a gestão do Fundo Amazônia. Eles solicitam, entre outras informações, a relação dos contratos financiados pelo fundo para o governo federal, governos estaduais e prefeituras, contratos que, segundo o ministro, teriam irregularidades, além da lista dos doadores do fundo amazônico nos últimos 5 anos, por doador, valor e ano da doação.

Entrevista com um dos criadores do Fundo Amazônia 

Carlos Minc, ex-ministro do Meio Ambiente e um dos idealizadores do Fundo Amazônia, concedeu entrevista ao programa Fórum 21 em que falou sobre o desmonte da proteção ambiental no Brasil.

Assista.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum