Policial é a quinta vítima da invasão de “terroristas” apoiadores de Trump ao Capitólio

Biden declarou que os partidários de Donald Trump, que invadiram o Congresso do país nesta quarta, “não eram manifestantes”, e sim “terroristas domésticos”

A Polícia do Capitólio de Washington informou que o oficial Brian D. Sicknick morreu quinta-feira (7), em decorrência de ferimentos provocados em confronto com manifestantes durante a invasão do Capitólio, local onde fica o Congresso americano, nesta quarta-feira.

De acordo com o relatório da polícia, Sicknick voltou à sede de sua divisão logo após os confrontos e desmaiou. Ele foi levado para um hospital, mas não resistiu.

O Departamento de Homicídios do Departamento de Polícia Metropolitana (USCP) e as autoridades federais vão investigar a morte do policial. Sicknick ingressou na polícia do Capitólio em 2008.

Os líderes democratas da House Appropriations Committee (Comitê de apropriações da câmara dos Estados Unidos) afirmaram em nota que a “trágica perda” de um policial do Capitólio “deve nos lembrar da bravura dos policiais que nos protegeram, nossos colegas, funcionários do Congresso, a imprensa e outros trabalhadores essenciais ″ durante a tomada do Capitólio por manifestantes pró-Trump que durou uma hora.

Terroristas

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou nesta quinta-feira (7) que os partidários de Donald Trump, que invadiram o Congresso do país nesta quarta, “não eram manifestantes”, e sim “terroristas domésticos”.

“Eles não eram manifestantes, não se atrevam a chamá-los de manifestantes. Eles eram uma multidão violenta, insurgente, de terroristas domésticos”, afirmou o líder do Partido Democrata, durante evento na cidade de Wilmington, em Delaware.

Com informações da AP

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR