75% da população brasileira votaria em um candidato gay para presidente, aponta pesquisa

Desde a redemocratização, o Brasil nunca teve um candidato ao Palácio do Planalto assumidamente LGBT

Levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas revela que para 75,9% da população brasileira o fato de um candidato à presidência ser gay não alteraria o seu voto.

A pesquisa também mostra que esse índice é quase o mesmo entre homens e mulheres: 76,2% e 75,6%, respectivamente.

Entre a população com idade de 25 a 34 anos, 82% dos entrevistados declararam que a homossexualidade de um candidato ao Palácio do Planalto não alteraria o seu voto.

A pesquisa foi feita entre os dias 15 e 19 de julho, e foram entrevistadas 2033 pessoas por telefone em 26 estados e no Distrito Federal.

A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Todavia, essa pesquisa traz dois aspectos positivos para o cenário político: o Brasil nunca teve um candidato à presidência assumidamente LGBT.

A outra questão é que, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem apostado no discurso anti-LGBT para atacar o PT e, nominalmente, Fernando Haddad e o ex-presidente Lula.

Dessa maneira, a estratégia de promover o ódio contra as LGBT na campanha presidencial no ano que vem pode trazer ainda mais rejeição a Bolsonaro.

Por fim, recentemente o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), se assumiu gay.

O tucano deve disputar as prévias do PSDB às eleições de 2022.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR