Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de dezembro de 2016, 18h02

Cerco a Lula aumenta com denúncia na Operação Zelotes

A assessoria de imprensa do Instituto Lula alega que “há um processo de multiplicação de procedimentos legais com a tentativa de inviabilizar sua candidatura em 2018” e que o “ex-presidente sempre agiu dentro da lei”.

Por Victor Labaki

O Ministério Público Federal em Brasília informou nesta sexta-feira (9) que denunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Operação Zelotes. Também foram alvos da denúncia o filho do ex-presidente, Luis Cláudio Lula da Silva, além do casal de Mauro Marcondes e Cristina Mautoni.

Todos foram acusados de “negociações irregulares que levaram à compra de 36 caças do modelo Gripen pelo governo brasileiro e à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio da Medida Provisória 627’.

A assessoria de imprensa do Instituto Lula alega que “há um processo de multiplicação de procedimentos legais com a tentativa de inviabilizar sua candidatura em 2018” e que o “ex-presidente sempre agiu dentro da lei”.

“Existe um processo de multiplicação de procedimentos legais com a tentativa de inviabilizar a candidatura dele em 2018. Os Advogados devem tomar o conhecimento da denúncia porque foi divulgado para a imprensa antes deles terem ciência. O ex-presidente sempre agiu dentro da lei, como aliás foi comprovado pelos depoimentos das testemunhas de duas denúncias que já tiveram depoimento, no caso de obstrução de justiça e o caso da investigação em Curitiba em que não se apresentaram nenhuma prova contra ele e entendemos isso como prática de Lawfare, que é perseguição política por meio jurídico, para inviabilizar a candidatura dele em 2018″, afirmam.

Segundo a nota da Assessoria de Comunicação da Procuradoria da República, os supostos crimes foram praticados entre 2013 e 2015, quando Lula não era mais presidente.

“Integrou um esquema que vendia a promessa de que ele poderia interferir junto ao governo para beneficiar as empresas MMC, grupo Caoa e SAAB, clientes da empresa Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia LTDA (M&M). Em troca, Mauro e Cristina, donos da M&M, repassaram a Luís Cláudio pouco mais de R$ 2,5 milhões”, escreveram.

Esta já é a quarta denúncia criminal contra Lula.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum