Entrevista exclusiva com Lula
13 de novembro de 2019, 20h25

Governo Bolsonaro quer aplicar multa de até R$ 100 mil para quem não votar em eleição sindical

“Bolsonaro e o Paulo Guedes mentem à sociedade. Eles querem vender a ideia para o povo que o país não gera emprego porque o trabalhador tem direito demais, que a culpa é a carteira assinada, dos direitos e o Fundo de Garantia. E isso é uma grande mentira”, afirmou o presidente da CUT, Sérgio Nobre

Foto: Alan White/Fotos Públicas

Em mais um ataque à classe trabalhadora e à organização sindical, Jair Bolsonaro, além de cobrar o INSS de quem está desempregado, vai passar a punir quem não participa das eleições de sindicatos. A multa para quem não votar nos pleitos trabalhistas varia de R$ 1 mil a inacreditáveis R$ 100 mil.

O valor da aplicação da multa irá variar dependendo do porte da empresa. Essas ações fazem parte da Medida Provisória do programa “Emprego Verde e Amarelo” que foi criado, segundo o governo, para estimular vagas de trabalho no país. No entanto, a realidade não é bem essa.

Protesto

Sindicalistas da CUT e demais centrais – CTB, Força Sindical, Nova Central, Intersindical e CSP-Conlutas – foram ao centro de São Paulo, nesta quarta-feira (13) para denunciar à população os chamados pacotes de maldades de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Bolsonaro e o Paulo Guedes mentem à sociedade. Eles querem vender a ideia para o povo que o país não gera emprego porque o trabalhador tem direito demais, que a culpa é a carteira assinada, dos direitos e o Fundo de Garantia. E isso é uma grande mentira”, afirmou o presidente da CUT, Sérgio Nobre, se referindo ao programa “Emprego Verde e Amarelo”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum