Grupo Anonymous Brazil publica fio no Twitter com dados pessoais de Sara Winter

Perfil hacker divulgou uma série de endereços, telefones, dados bancários e até uma ficha em que a ativista loira declara sua raça como “parda” e sua etnia como “indígena”

O perfil de Twitter Anonymous Brazil publicou nesta segunda-feira (17) um fio com o título “Exposed – Sara Winter”, no qual incluiu diversas informações pessoais da militante bolsonarista, incluindo endereços telefones e dados bancários.

Entre os dados revelados também chama a atenção uma ficha na qual a ativista, que chegou a fazer uma tatuagem de símbolo nazi (depois a disfarçou transformando-a numa flor), declara sua raça como “parda”, e sua étnica como “indígena”.

O Anonymous Brazil justificou a ação desta segunda dizendo se tratar de uma represália pelo realizado por Sara Winter no fim de semana, quando revelou dados pessoais da menina de 10 anos estuprada pelo tio, e convocou grupos fundamentalistas religiosos para tentar impedir seu aborto, que estava amparado pela lei, com tentativa de invasão do hospital e gritos chamando a menor de “assassina”.

“Como muitos já sabem, a bolsonarista Sara Winter vem demonstrando sua falta de caráter e ataca novamente. Desta vez ela vazou os dados de uma criança de 10 anos que foi vítima de estupro pelo seu próprio tio, o que resultou em uma gravidez, e com um ato extremista dos grupos ‘pró-vida’ hipócritas dela, vazou o endereço do hospital onde ia ser feito o procedimento de aborto, reunindo vários ‘religiosos’ ameaçando o médico responsável e a menina, chamando eles de ‘assassinos’. Então, venho aqui dar a vocês os dados reais de uma assassina moral”, explicou o autor das mensagens.

Também nesta segunda, o deputado federal Alexandre Padilha apresentou um requerimento no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo uma investigação contra Sara Winter por suas publicações contra a menina de 10 anos, durante o fim de semana.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR