sábado, 24 out 2020
Publicidade

Liberdade de expressão: Casagrande apoia Carol Solberg, que falou “Fora, Bolsonaro” na SporTV

Perfil BotSentinel, que monitora robôs no Twitter, identificou mais de 100 postagens na rede com a hashtag #FORACAROLSOLBERG vindos de contas “inautênticas”

O comentarista da Rede Globo Walter Casahgrande Jr. foi às suas redes sociais defender a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg, que terminou uma entrevista ao SporTV com um “Fora, Bolsonaro” e foi criticada nas redes e pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). A entidade, inclusive, usou o termo racista “denegrir” para criticar a atleta

“Em seu legítimo direito de se expressar politicamente, a atleta Carol Solberg, do vôlei de praia, terminou entrevista ao Sportv com um ‘Fora Bolsonaro!’. A CBV repudiou a manifestação e ameaçou com ‘medidas cabíveis’”, escreveu o comentarista e ex-jogador de futebol. 

“E ainda usou, em sua nota, um inaceitável ‘denegrir’, um termo racista que deve ser fortemente repudiado”, prosseguiu ele.  

“Nós, do movimento Esporte pela Democracia, treplicamos aqui de maneira singela: a única medida cabível à CBV é seu silêncio em respeito à liberdade de expressão”, concluiu Casagrande. O movimento é liderado por ele e pela ex-jogadora de vôlei Ana Moser.  

Carol é filha da ex-jogadora de vôlei Isabel Salgado, que já se manifestou várias vezes contra o atual governo. 

Robôs postam contra atleta 

O perfil BotSentinel, que monitora a origem de tags que alcançam muitas publicações no Twitter, publicou que identificou que mais de 100 postagens com a hashtag #ForaCarolSolberg foram feitas por perfis “inautênticos”. 

A hashtag esteve entre as mais comentadas do Twitter na manhã desta segunda-feira (21). Os usuários pediam que o Banco do Brasil tirasse o patrocínio da atleta devido à fala contra o governo Bolsonaro.

No entanto, ela não é patrocinada pela instituição. No momento da entrevista, usava uniforme com a marca porque ela financia o torneio do qual ela participava. 

Fabíola Salani
Fabíola Salani
Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.