Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de fevereiro de 2020, 12h25

Misógino e machista, publicitário bolsonarista deleta rastros nas redes antes de nomeação no governo

Em um dos diversos ataques às mulheres, o publicitário Luiz Acacio Galeazzo Vareta, que será diretor de mídias digitais na Secom, mira a cineasta Petra Costa. "Regra número 1 com mulheres: cuidado com as franjinha rivotril, elas vivem num mundo paralelo e mentem sobre tudo. É o caso da Petra Costa"

Luiz Acacio Galeazzo Vareta administrava a página Troglodicas no Facebook (Reprodução)

Indicado para assumir o cargo de diretor responsável pelo Departamento de Conteúdo e Gestão de Canais Digitais ao lado de Fabio Wajngarten na Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), o publicitário Luiz Acacio Galeazzo Vareta se dedicou, na manhã desta quarta-feira (5) a apagar perfis e publicações machistas e misóginas que fez nas redes sociais.

Vareta, que atuou como digital influencer contratado durante a campanha de Jair Bolsonaro em 2018, apagou seus perfis no Facebook e no Youtube, além de fechar o acesso à sua conta no Instagram.

O publicitário também deletou todos os vídeos em que participava, com conteúdo machista e misógino, da página Troglodicas, que era administrada por ele.

Perfis
“Eleito O Homem Mais Sexy do Mundo pela revista Cães & Cia” é como Galeazzo se descrevia no Facebook, onde exibe fotos com seus cães.

No Twitter, no entanto, o tom era mais politizado. Nesta outra rede social, que foi deletada na manhã desta quinta-feira (5), o publicitário se empenha em comentários misóginos e machistas, especialmente contra a cineasta Petra Costa, mas também defende ações do governo na Secom e retuíta publicações de Wajngarten, assim como da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP).

Em uma das publicações contra a diretora de “Democracia em Vertigem”, Galeazzo escreve: “Regra número 1 com mulheres: cuidado com as franjinha rivotril, elas vivem num mundo paralelo e mentem sobre tudo. É o caso da Petra Costa, que após mentir sobre o impeachment, agora espalha que o governo incentiva o extermínio de negros e incêndios na Amazônia”, escreveu.

Os ataques às mulheres, no entanto, é generalizado. Em resposta a uma internauta, em novembro de 2018, o publicitário diz: “Olha moça se eu já te comi eu devia estar bem bêbado, isso não conta como ‘conhecer’”. Em ataque a uma outra mulher, Galeazzo escreve: “só de olhar suas fotos já dá pra sentir o cheiro do seu corrimento”.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum