“Sempre atuamos dentro dos parâmetros éticos e legais”, diz Prevent Senior em nota

A rede hospitalar é acusada de ter usado 700 pacientes como cobaias para testar o “Kit Covid”

Na abertura dos trabalhos da CPI da Covid desta quinta-feira (26), o senador Humberto Costa (PT-PE) apresentou uma denúncia de 12 médicos que trabalham na rede Prevent Senior e a acusam de ter usado mais de 700 pacientes com Covid-19 como cobaias para testar o chamado “Kit Covid”.

Por meio de uma nota enviada à Fórum, a Prevent Senior afirma que “sempre atuou dentro dos parâmetros éticos e legal e, sobretudo, com muito respeito aos beneficiários”.

O comunicado da rede hospitalar também afirmou que “todas as dúvidas e questionamentos formulados pela CPI foram devidamente esclarecidos Junto às autoridades competentes”.

“Maior escândalo da medicina brasileira”

O ex-ministro da Saúde e deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) declarou à Fórum que se trata de um “dos maiores escândalos éticos da medicina brasileira que não pode ficar sem punição pesadíssima aos responsáveis”. Padilha também revelou que já solicitou ao Conselho Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) informações sobre o experimento realizado pela Prevent Senior.

“Os pesquisadores simplesmente fraudaram todos os procedimentos éticos estabelecidos pelos comitês de ética e pesquisa. É um escândalo sanitário porque fazem isso no meio de uma pandemia com proporções gravíssimas”, critica Padilha.

Na denúncia que chegou até o senador Humberto Costa há detalhes do protocolo que a rede construiu para realizar o seu estudo em pacientes com a Covid. Entre eles, enfermeiros eram autorizados a utilizar a medicação do Kit Covid nos pacientes e fazer alterações no relatório dos pacientes.

“É um escândalo gravíssimo que exige uma punição pesada dos órgãos reguladores de saúde do país, porque envolve uma rede da saúde que se sente com a liberdade e a ousadia de usar os seus usuários, que pagam pelo plano de saúde, como cobaias humanas sem qualquer procedimento ético e responsável em relação à pesquisa”, diz Padilha.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).