Sob pressão de Osmar Terra, Anvisa adia decisão sobre maconha medicinal

Dois diretores pediram vista durante votação que poderia regular uma lei criada em 2006

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu adiar, nesta terça-feira (15), uma decisão que poderia beneficiar milhares de pacientes acometidos por diversas doenças. A regulação do plantio da cannabis para uso medicinal (chamada de maconha medicinal), defendida pelo presidente do órgão e vista como tabu no governo Bolsonaro, foi novamente postergada.

Segundo a Folha, depois de mais de três horas de discussão, dois diretores do órgão pediram vistas do processo. Fernando Mendes teria pedido um tempo maior para analisar as normas para registro de medicamentos de cannabis, enquanto Antônio Barra Torres, indicado por Bolsonaro, pediu revisão da proposta que liberaria o cultivo. A atitude de Barra já era prevista.

Como aponta a reportagem, o tempo de vista geralmente é de duas sessões, mas os diretores podem solicitar um prazo maior e, por isso, não há previsão de retorno da análise.

O adiamento acontece em meio a fortes discussões internas no governo Bolsonaro sobre o tema. Enquanto pessoas próximas do general Eduardo Villas Boas defendem a regulamentação, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, é um ferrenho opositor da cannabis medicinal.

O plantio da planta para fins medicinais e científicos já tem respaldo na legislação e consta da lei 11.343, de 2006, conhecida como Lei de Drogas. A medida, porém, nunca foi regulamentada.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR