Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de dezembro de 2019, 23h32

Ao tentar ironizar novo ministro da Economia da Argentina, Bolsonaro faz propaganda de livro de economista de esquerda

"Ainda sem acreditar que ele divulgou a capa. Esse momento é meu!", tuitou a economista Laura Carvalho, que foi finalista do prêmio Jabuti com o livro "Valsa Brasileira", obra recomendado pelo novo ministro da Economia da Argentina

Laura Carvalho e seu livro, "Valsa Brasileira" (Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro, na tentativa de ironizar o novo ministro da Economia da Argenina, Martín Guzmán, acabou fazendo uma propaganda gratuita do livro “Valsa Brasileira”, da economista brasileira Laura Carvalho. Crítica do modelo neoliberal, Laura é uma das economistas mais reconhecidas de sua geração e fez parte da equipe que traçou o programa de Economia da campanha de Guilherme Boulos (PSOL) à presidência no ano passado.

“Ministro da Economia da Argentina, Martin Guzmán, recomenda o livro da Laura Carvalho, economista do PSOL na última campanha”, escreveu Bolsonaro em seu Facebook, divulgando uma foto da capa do livro.

Com “Valsa Brasileira”, uma obra que faz duras críticas à política econômica encampada pelos governos petistas, Laura Carvalho foi finalista do prêmio Jabuti deste ano. Pelo Twitter, Laura comentou sobre a “propaganda”: “Ainda sem acreditar que ele divulgou a capa. Esse momento é meu!”.

Martín Guzmán recomenda

Bolsonaro citou o livro de Laura Carvalho pois a obra foi recomendada pelo recém-nomeado novo ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán. “Livraço. Economia brasileira e macroeconomia para todos”, escreveu Guzmán, nas redes sociais, em maio.

Escolhido nesta sexta-feira (6) pelo presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, Guzmán é formado na Universidade de La Plata e se destacou no exterior após concluir doutorado na Universidade Brown e atuar em conjunto com o economista Joseph Stiglitz na Universidade de Columbia. Economista-chefe do Banco Mundial entre 1997 e 2000, Stiglitz é vencedor do Prêmio Nobel de Economia e reconhecido crítico do neoliberalismo. Ao avaliar o governo Macri, em entrevista ao Página 12 em setembro, afirmou que “Macri e o FMI provocaram um desastre” e “o experimento neoliberal foi um fracasso espetacular”.

A proximidade de Guzmán com o kirchnerismo também foi fundamental para a escolha. Ele também é um dos autores dos “Nove Princípios da ONU sobre Processos de Reestruturação da Dívida Soberana”, aprovado em 2015 na Assembleia Geral das Nações Unidas.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum