O que o brasileiro pensa?
29 de julho de 2020, 11h34

“Auxílio impediria violências machistas e patrimoniais”, diz Melchionna sobre veto de Bolsonaro

Presidente vetou projeto da deputada que dava preferência às mulheres na cota dupla do auxílio emergencial durante a pandemia

Foto: Reprodução

A líder do PSOL na Câmara, Fernanda Melchionna, criticou nesta quarta-feira (29) o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto 2508/20, de autoria dela, que priorizava mulheres chefes de família no recebimento da cota dupla do auxílio emergencial.

“O veto de Bolsonaro ao nosso projeto pode significar a perda do auxílio emergencial a milhares de mulheres chefes de família, que foram vítimas de fraudes de ex-parceiros, que solicitaram o benefício em nome da família”, afirmou a deputada.

“O projeto buscava justamente fazer essa correção e impedir que as mulheres fossem vítimas dessa violência machista e patrimonial – diante, inclusive, da inoperância do governo em evitar irregularidades”, continuou.

Segundo a parlamentar, a maioria das famílias no Brasil, cerca de 57%, são chefiadas por mulheres e, por isso, as mesmas deveriam ser priorizadas na pandemia.

“Mais de 80% das crianças do país têm como primeiro responsável uma mulher e 5,5 milhões de crianças não têm o nome do pai no registro de nascimento”, afirma.

Homens ou mulheres chefes de família poderiam requerer a cota dupla do auxílio para trabalhadores informais, que é de R$ 600. No entanto, ocorreram denúncias de que homens que não sustentam a família ou até já separados estavam se aproveitado para receber o valor e mulheres que realmente precisam perdiam direito aos pagamentos.

O projeto vetado foi aprovado pela Câmara no início de junho e pelo Senado no começo de julho. Pelo texto, se houvesse divergência de informação, a preferência seria dada à mulher. Mas, caso o homem fosse responsável pela guarda dos filhos, ele poderia contestar a decisão apresentando os documentos necessários.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum