Bolsonaro diz para Mandetta deixar o governo e ministro responde: “O senhor que me demita”

De acordo com a revista Veja, Mandetta relatou briga com Bolsonaro por telefone aos presidentes da Câmara e do Senado; ministro teria ainda dito para Bolsonaro se responsabilizar pelas mortes do coronavírus

A tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, só aumenta. Os dois vem entrando em rota de colisão pelo fato de o presidente minimizar a pandemia do coronavírus, pregando o fim do isolamento social, enquanto o ministro segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e defende medidas restritivas.

De acordo com a revista Veja, Mandetta relatou em um jantar que teve com o Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente, na noite desta quinta-feira (2), uma briga que teve com Bolsonaro pelo telefone.

Segundo a matéria assinada pelo jornalista Manoel Schlindwein, Mandetta relatou aos líderes do Congresso que, durante a ligação, Bolsonaro exigiu que ele pedisse demissão, ao que Mandetta teria respondido: “O senhor que me demita”.

O relato dá conta de que a conversa esquentou e que o ministro da Saúde teria, inclusive, dito para Bolsonaro se responsabilizar pelas mortes que já ocorreram e que ainda vão ocorrer em decorrência da Covid-19.

A ligação aconteceu após Bolsonaro atacar publicamente Mandetta em entrevista a Augusto Nunes, da Jovem Pan. O presidente disse que o ministro “extrapolou” e que ele não é “indemissível”, além de ter afirmado que falta “humildade” a Mandetta.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (3) mostra que, em meio à pandemia, a popularidade de Bolsonaro derreteu, enquanto a do ministro da Saúde aumentou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR