sábado, 24 out 2020
Publicidade

Boulos diz que só ele e Erundina podem evitar “tragédia Bolsodoria” em SP

Declaração ocorreu após pesquisa Ibope que coloca a chapa do PSOL em terceiro lugar na disputa pela prefeitura de São Paulo, atrás dos candidatos de Jair Bolsonaro e João Doria

Após divulgação da pesquisa Ibope, que coloca a chapa do PSOL como terceira colocada na disputa à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos diz que só ele e a candidata a vice, Luiza Erundina, podem derrotar os candidatos de Jair Bolsonaro (Sem partido) e João Doria (PSDB) na eleição na capital paulista.

“Só a minha candidatura e da Luiza Erundina é capaz de evitar a tragédia Bolsodoria, com o Covas representando o Dória, e o Russomanno representando o Bolsonaro”, afirmou Boulos. “Só assim a gente vai conseguir virar o jogo em São Paulo”.

Celso Russomanno (Republicanos), tem 30% das intenções de voto, segundo o Ibope, seguido de Bruno Covas (PSDB), com 24%. O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto tem 8%.

Em relação à rejeição, 30% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum em Bruno Covas e 24% em Russomanno. Boulos tem 13% de rejeição. Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são revelados, 56% dos eleitores se declaram indecisos.

Cohab
Durante encontro com moradores e lideranças comunitárias da Cohab Raposo Tavares, na Zona Oeste de São Paulo, ao lado de Renata Souza, pré-candidata do PSOL à Prefeitura do Rio de Janeiro, Boulos lembrou o início de sua militância.

“O Butantã é um retrato de SP: aqui estão todas as desigualdades que existem na cidade”, disse Boulos. “Eu comecei a minha militância no MTST aqui na região fazendo luta comunitária já há mais de 15 anos, e ouvindo vocês hoje, as demandas são as mesmas. O lado pobre do Butantã não progrediu”, afirmou.

Plinio Teodoro
Plinio Teodoro
Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.