Fórumcast #20
17 de julho de 2019, 16h01

Carlos Bolsonaro faz birra nas redes após fim das “curtidas” no Instagram

“Se isso for real saiba que o intuito é barrar o crescimento dos que pensam de forma independente, ou seja, aqueles que estão rompendo o sistema”, tuitou o filho do presidente

Foto: Caio César/CMRJ

Assíduo frequentador das redes sociais, com comentários, na maioria das vezes, inúteis ou incompreensíveis, Carlos Bolsonaro voltou ao Twitter para fazer uma “dura reclamação”:

“Confere que o Instagram não mostra mais o número de curtidas numa postagem? Empresa privada, ok. Se isso for real saiba que o intuito é barrar o crescimento dos que pensam de forma independente, ou seja, aqueles que estão rompendo o sistema. Quem raciocina sabe o q isso significa”, postou o filho do presidente.


Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

No último sábado (13), Carlos tentou alavancar o trabalho do pai. Em suas redes sociais, ele compartilhou algumas “grandes conquistas” do Governo Federal em cerca de sete meses de mandato, sendo que muitos deles nem foram implementados.

Veja também:  Moro nega acesso a documentos vazados para Bolsonaro sobre investigação de laranjas do PSL

Traumatizado

Em outra ocasião, o filho do presidente, também via Twitter, respondeu um comentário feito pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, que disse que o “02” o atacava por ser extremamente traumatizado” com o episódio da facada.

“Sou tremendamente traumatizado com o que pode acontecer com um Presidente honesto em uma nação historicamente administrada por bandidos e seus fiéis acessórios!”, publicou, em indireta ao ministro.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum