#DireitaCensurada: Perfis bolsonaristas se revoltam com suspensão de contas no Twitter

Rede social vem suspendendo contas que difundem fake news e discurso de ódio, como a página "Isentões", que divulgou uma notícia falsa sobre o apresentador Edgar Picolli, crítico do governo; medida revoltou bolsonaristas, que levaram a tag #DireitaCensurada aos assuntos mais comentados

Apoiadores de Jair Bolsonaro no Twitter, acompanhados de perfis robôs e falsos, levaram, nesta quarta-feira (31), a hashtag #DireitaCensurada ao topo dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Eles estão revoltados com o fato de que alguns perfis bolsonaristas foram suspensos e bloqueados por divulgarem fake news e discurso de ódio. Esta não é a primeira vez que o Twitter faz uma ação contra este tipo de conta.

Um dos perfis suspensos é o “Isentões”, um dos maiores entre os bolsonaristas. Com quase 300 mil seguidores, o perfil divulgava “matérias” pró-Bolsonaro e contra opositores. De acordo com seguidores, o “Isentões” foi suspenso após divulgar uma notícia de que o apresentador Edgar Picolli teria recebido R$1,7 milhões do governo Temer, o que é falso. Picolli tem sido alvo dos bolsonaristas nos últimos dias por tecer críticas ao governo em seu programa na Jovem Pan.

Para os apoiadores do governo na rede social, a suspensão de perfis promovida pelo Twitter, uma empresa privada, seria uma forma de “censura”.

A tag #DireitaCensurada, no entanto, também vem sendo utilizada por perfis de pessoas que fazem oposição ao governo, como forma de ironizar os bolsonaristas revoltados. Muitos lembraram que, enquanto os apoiadores de Bolsonaro reclamam de “censura”, o governo que defendem desfere, constantemente, ataques contra a imprensa.

Confira abaixo parte da repercussão.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR