Fórum Educação
06 de abril de 2020, 16h28

Parlamentares reagem à possível demissão de Mandetta: “primeiro capítulo da queda do governo”

Deputados e senadores de diversos partidos foram às redes criticar o presidente Jair Bolsonaro e defender o ministro da Saúde

Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta (Foto: Rafael Carvalho/Governo de Transição)

A notícia de que o presidente Jair Bolsonaro pretende demitir o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, assustou o Congresso e fez parlamentares de diversas colorações partidárias irem às redes criticar o governo federal.

“A demissão do ministro Henrique Mandetta, que será anunciada logo mais, passará para a história como o primeiro capítulo da queda do governo”, escreveu o deputado federal André Janones (Avante-MG).

“É infantil usar como argumento a acusação de ser ‘estrelinha’ para demitir Mandetta. Bolsonaro é uma criança com déficit de atenção, que quer ser permanentemente o foco das atenções. Sua masculinidade frágil exige demonstrações autoritárias. Tenebroso”, disparou a deputada Margarida Salomão (PT-MG).

Integrantes do PSL, partido que ajudou o presidente Jair Bolsonaro a ser eleito, também reagiram de forma dura. “Primeiro humilha, destrói a reputação, demite e persegue”, escreveu Julian Lemos (PSL-BA). “

O deputado Júnior Bozella, presidente Estadual do PSL/SP, também reagiu: “Espero que seja mentira. Será o maior absurdo que veremos esse governo fazer… assassinato em massa. O brasileiro doente será largado a própria sorte. Oremos para que o juízo e a sanidade ainda existam e possam impedir essa loucura”.

Até mesmo lideranças do Republicanos, partido escolhido por Flavio Bolsonaro e Carlos Bolsonaro para migrarem enquanto o Aliança Pelo Brasil não se consolida, reagiram negativamente.

“A demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se confirmada, é mais um erro do presidente Bolsonaro. Além de gerar instabilidade na saúde pública, gera ao seu governo. Mandetta é um dos principais ativos desse governo. Ao final, quem perde é o povo Brasileiro”, tuitou o presidente estadual do Republicanos em Pernambuco, o deputado Silvio Costa Filho.

A deputada Shéridan Oliveira (PSDB-AM) foi mais uma que disse estar incrédula com a notícia “Quero acreditar que não é verdade, que o presidente não demitirá o ministro que com muita competência está liderando o país de maneira técnica durante esta crise. Presidente, a saúde das pessoas é mais importante que o ego”, afirmou.

O senador Humberto Costa (PT-PE) disse que Bolsonaro cometerá um equívoco caso a decisão seja confirmada. “Em meio à grave pandemia do coronavírus que avança no Brasil, Bolsonaro exonerar Mandetta para forçar o fim do isolamento social é um grave equívoco. E é o país que vai pagar caro pelo descaso do presidente”, disse.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum